Maués cria projeto piloto para expandir produção do guaraná

Estufa com mudas do guaraná (Foto: Divulgação)

Mudas serão plantadas em área indígena e colheita está prevista para 2020 (Foto: Divulgação)

Da Redação

MANAUS – Maior produtor de guaraná no Amazonas, Maués (a 276 quilômetros de Manaus, no Baixo Amazonas) aumentou a área de plantio. São 72 novos hectares onde foram plantadas 11,6 mil mudas. A expansão envolve faixa de terra na comunidade Nossa Senhora de Lourdes, no Lago Curuçá (a 45 quilômetros da sede do município). O guaraná será cultivado  por 36 famílias tradicionais descendentes dos Sateré Mawé, os primeiros a descobrir as propriedades medicinais e energéticas da fruta e a cultivá-la, segundo relatos do missionário jesuíta europeu Johannes Philippus Bettendorff, em 1669.

Quando a primeira colheita destas plantas acontecer, em 2020, a região produzirá 17,5 toneladas/ano, com uma estimativa de receita de R$ 13 mil para cada família e totalizando quase R$ 500 mil para a comunidade, em valores atuais (R$ 25 o quilo/rama do guaraná in natura).

“A única produção era das plantas nativas e de pequenos agricultores que já tinham garantido a comercialização da safra. Estamos recuperando o tempo perdido e até novembro teremos 12 comunidades polos implantadas na zona rural, cultivando com acompanhamento, apoio e planejamento permanente de todo o processo”, disse o prefeito Junior Leite.

Atualmente, são 2,5 mil famílias que produziram 329 toneladas em 2015, muito distante das mais de 800 toneladas produzidas no município baiano de Taperoá, recordista mundial de produção.

Seja o primeiro a comentar on "Maués cria projeto piloto para expandir produção do guaraná"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.