Justiça nega recurso e eleição na CBF continua suspensa

CBF sede

RIO DE JANEIRO – A CBF teve recurso negado nesta segunda-feira e a eleição marcada para a próxima quarta, que pretende eleger um novo vice-presidente para a entidade, segue suspensa. Segundo novo despacho do juiz Mario Cunha Olinto Filho, da 2ª Vara Cível do Rio, a votação não pode ocorrer “posto que há vários pontos de divergência”.

Mais cedo, Cunha Olinto já havia ampliado sua decisão de sexta-feira da semana passada – quando suspendeu provisoriamente o pleito, a pedido de Delfim de Pádua Peixoto Filho, um dos vices da CBF – impondo o pagamento de multa de R$ 100 mil caso a eleição ocorra. No despacho, o magistrado afirmou que a decisão de aplicar a multa ocorreu “tendo-se em vista a notícia de que a ré (CBF) pretende realizar (a eleição) de qualquer maneira, gerando insegurança jurídica e desrespeito à ordem já emanada”.

A assembleia geral foi convocada no dia 11 como primeiro ato do presidente em exercício da CBF, o deputado federal Marcus Vicente (PP-ES). A intenção da entidade é eleger um candidato para a vaga de José Maria Marin, que está em prisão domiciliar em Nova York. O único candidato que conseguiu se inscrever para o pleito foi o coronel Antônio Carlos Nunes, presidente da federação paraense. Mais velho que Delfim, ele se tornaria o primeiro na linha sucessória da CBF caso Marco Polo Del Nero, presidente licenciado, seja banido do futebol ou renuncie ao cargo.

A manobra de Del Nero para tentar eleger o coronel Nunes virou alvo de investigação no Comitê de Ética da Fifa. Membros do órgão querem saber se a convocação de eleições nas atuais condições viola ou não o estatuto da CBF. Um dossiê sobre o caso foi montado e está sendo avaliado pela mais alta cúpula da Fifa. Uma das punições possíveis é a suspensão da CBF do futebol internacional caso fique provado que a eleição ocorreu de forma irregular.

(Estadão Conteúdo/ATUAL)

Seja o primeiro a comentar on "Justiça nega recurso e eleição na CBF continua suspensa"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.