Juiz manda fechar aeroporto por 20 dias em SP após suspeita de ação do PCC

Por Rogério Pagnan/Da Folhapress

SÃO PAULO-SP – A Justiça determinou o bloqueio do aeroporto do município de Presidente Venceslau, no extremo oeste do estado de São Paulo, após informações sobre um possível plano de resgate de integrantes da cúpula da facção criminosa PCC. Presídios com chefes do bando ficam na cidade.

Segundo despacho do juiz Gabriel Medeiros, a ordem à prefeitura para o fechamento imediato do aeroporto municipal vale pelo prazo inicial de 20 dias. “Há enorme preocupação com o aeroporto municipal, pois [fica] muito próximo ao estabelecimento prisional, permitindo logística para atuação de referida organização criminosa”, diz despacho do juiz.

O magistrado é responsável pelo presídio 2 de Venceslau, onde estão os principais chefes da facção, entre eles Marco Camacho, o Marcola, apontado pela polícia e pela Promotoria como o número 1 do grupo. A ordem do magistrado coincide com uma megaoperação da Polícia Militar realizada nesta quarta-feira (10) na cidade e região, com emprego de grupos de elite da corporação, como Rota, Coe e grupamento aéreo Águia (há ao menos duas aeronaves na região). Estima-se em cerca de 150 policiais empregados nesta ação.

Procurado, o governo paulista, hoje sob o comando de Márcio França (PSB), candidato à reeleição, afirma que as ações se tratam de operação de rotina.

Seja o primeiro a comentar on "Juiz manda fechar aeroporto por 20 dias em SP após suspeita de ação do PCC"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.