INSS retoma pente-fino em aposentadoria por invalidez

Segurados que requereram aposentadoria na Justiça terão que fazer nova perícia (Foto: Divulgação)

Segurados que requereram aposentadoria na Justiça terão que fazer nova perícia (Foto: Divulgação)

BRASÍLIA – O governo federal retomará o pente-fino nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na próxima segunda-feira, 16, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Na sexta-feira, foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União a Medida Provisória 767 que prevê a revisão de benefícios por incapacidade, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. O processo havia sido interrompido após o vencimento de uma medida provisória semelhante e não votação pelo Congresso Nacional de projeto de lei com o mesmo tema.

A MP estabelece que o segurado aposentado por invalidez poderá ser convocado a qualquer momento para avaliação das condições que levaram ao afastamento ou aposentadoria. Também foi estabelecido que quem perder a qualidade de segurado terá que atender carência para receber novos benefícios.

O texto prevê ainda que o ato de concessão ou de reativação de auxílio-doença, judicial ou administrativo, deverá fixar o prazo estimado para a duração do benefício e que, quando isso não for feito, o benefício cessará após 120 dias. Além disso, a MP estabelece um bônus de desempenho para os médicos peritos de R$ 60 por perícia realizada.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, será realizado a partir da próxima semana o levantamento dos dados dos segurados cujos benefícios serão revisados e refeito o agendamento das perícias nas agências da Previdência Social.

Serão chamados, por carta, 530 mil beneficiários com auxílio-doença que estão há mais de dois anos sem perícia. O segurado terá cinco dias úteis para agendar a perícia pelo número 135. Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

Em nota, o secretário-executivo da pasta, Alberto Beltrame, disse que o pente-fino é uma ação primordial para redirecionar os recursos previdenciários para quem realmente precisa. “Essa medida contribui para melhor governança e gestão de recursos públicos, contribuindo com o esforço do governo federal para equilibrar as contas”, afirmou.

Até outubro de 2016, a revisão nos benefícios gerou uma economia de R$ 220 milhões para o Fundo da Previdência. Foram realizadas quase 21 mil perícias, sendo que 16.782 benefícios (80,05%) foram cessados na data de realização do exame, 304 (1,45%) foram cessados, mas houve concessão de auxílio-acidente, 1.520 (7,25%) tiveram data remarcada para cessação, 954 (4,55%) foram encaminhados para reabilitação profissional e 1.289 (6,15%) transformados em aposentadoria por invalidez.

(Estadão Conteúdo)

1 Comentário on "INSS retoma pente-fino em aposentadoria por invalidez"

  1. Muito importante esse pente fino do inss queria que vocês fosse mais a fundo porque acredito que existem muitas pessoas que tem ótima saúde usufruindo de benefícios minha opinião e que o inss fizesse uma investigação dos médicos que deram o laudo para essas pessoas segundo o povo fala que existe médicos que deram laudo de invalidez em troca o beneficiário depositam parte do benefício na conta do tal médico 😥 eu mesmo conheço um meliante que goza de boa saúde vive todos os finais de semana bebendo e se gabando que deu golpe no inss gostaria muito de dar o nome desse meliante para que vocês fizessem uma investigação como faço?

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.