Imed não localiza pacientes para cirurgias no Hospital da Zona Norte

cirurgia amazonas

Imed está chamando pacientes para atualização cadastral porque não os localiza para agendar cirurgias (Foto: Divulgação)

Da Redação

MANAUS – O Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte não está localizando os pacientes que devem ser submetidos a cirurgias na unidade pelo contrato de R$ 8,4 milhões, investigado por suspeitas de superfaturamento.

Nesta quarta-feira, 23, o Imed (Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento), que ganhou o contrato com a Susam, divulgou em seu site uma nota informando que os dados dos pacientes que estão na lista de espera pelas cirurgias estão desatualizados.

“Os pacientes que aguardavam por cirurgias eletivas de hérnia e vesícula devem atualizar seu cadastro no Sisreg. Para efetuar a atualização, o paciente deve se dirigir até a unidade onde o médico indicou a necessidade de cirurgia. Com o cadastro desatualizado, não se tem conseguido informar aos pacientes que seus procedimentos cirúrgicos estão agendados para serem realizados no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte”, diz trecho da nota do IMED.

No mesmo texto, o gerente administrativo do hospital, Marcos Silveira, confirma o problema. “A espera por esses procedimentos cirúrgicos acabaram, mas quem estava aguardando precisa saber que a cirurgia está agendada. O problema é que não se tem conseguido contato com esse paciente para informar que a espera acabou”, disse o gerente.

O Centro Cirúrgico do hospital foi inaugurado no último dia 16 pelo governador David Almeida (PSD). A Susam informou que pelo contrato o IMED vai realizar no local 2.340 cirurgias de hérnia e vesícula em 90 dias.

Banner do Imed chamando pacientes:

Seja o primeiro a comentar on "Imed não localiza pacientes para cirurgias no Hospital da Zona Norte"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.