Fisioterapeutas buscam apoio no TCE para criar conselho em Manaus

MANAUS – Com o intuito de buscar apoio para a criação de um Conselho Regional de Fisioterapia em Manaus, um grupo de fisioterapeutas visitou, na manhã desta quinta-feira (19), a conselheira-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE), Yara Lins dos Santos. Com sede em Belém, hoje o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12º Região (Crefito-12) coordena cinco Estados (Amazonas, Pará, Tocantins, Roraima e Amapá), que juntos somam mais de 8 mil profissionais de fisioterapia e terapia ocupacional.

O apoio de órgãos públicos e de instituições de ensino superior é necessário para a representação da categoria, uma vez que podem endossar o pedido ao Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) para desmembrar o atual conselho regional, criando um no Amazonas. A resolução do Coffito nº 323 de dezembro de 2006, permite o desmembramento, remembramento e instalação de Conselhos Regionais, e estabelece os critérios e procedimentos, um deles é o apoio de órgãos como o TCE.

A proposta é que o novo conselho represente os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais dos Estados do Amazonas e Roraima. A comissão considera que o distanciamento geográfico da sede do Crefito-12 dificulta os processos de fiscalização e atendimento das necessidades dos profissionais de todos os estados sob sua responsabilidade.

Os Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional tem papel de fiscalização dos profissionais registrados. Entre as competências dos Conselhos Regionais estão: expedição da carteira de identidade profissional, do cartão de identificação aos profissionais registrados e fiscalização do exercício profissional na área de sua jurisdição.

A fisioterapeuta da Divisão de Saúde do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (Disa/TCE-AM) Fabíola Frota, o coordenador de fisioterapia do hospital 28 de Agosto e do hospital Getúlio Vargas, professor Alessandro Magno de Figueiredo Lacerda, e o coordenador de fisioterapia da policlínica de Codajás, Eriberto de Almeida, membros da comissão, conseguiram o apoio imediato da conselheira-presidente Yara Lins dos Santos, que vai encaminhar um ofício ao Coffito manifestando o apoio à questão, que vai beneficiar centenas de profissionais.

O Amazonas hoje tem 2.400 profissionais, mas, pela distância, segundo a comissão. O grupo já conseguiu apoio do governo do Estado, da Assembleia Legislativa do Amazonas e da Câmara Municipal de Manaus, além de faculdades.

Seja o primeiro a comentar on "Fisioterapeutas buscam apoio no TCE para criar conselho em Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.