Espécie rara de morcego é capturada em Reserva do Inpa

Captura do morcego faz parte de um trabalho de doutorado desenvolvido

Captura do morcego Lasiurus castaneus faz parte de um trabalho de doutorado desenvolvido no Inpa (Foto: Divulgação)

MANAUS – Espécie rara de morcego conhecida como Lasiurus castaneus foi capturada na reserva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), localizada no Km 41 da ZF-03, após 15 anos do primeiro registro de captura. A captura foi realizada por estudantes de doutorado do Projeto de Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF/Inpa), que conseguiram gravar pela primeira vez som emitido (ecolocação) pelo morcego.

Os doutorandos da Universidade de Lisboa, Ricardo Rocha e Adrià López-Baucells, conseguiram capturar três indivíduos daquela espécie, no último dia 15 de outubro, e gravaram a sua ecolocação, elemento essencial para o estudo da ecologia desse animal. “O registro sonoro dessa espécie é uma novidade para a ciência e agora faz parte de um banco de dados do Inpa para se estudar o mamífero que até agora permanece com um dos mais enigmáticos do planeta”, diz López-Baucells.

A ecolocação é um sistema de orientação, que parece um radar, que os morcegos usam para se locomover na escuridão e detectar obstáculos e presas.

O coordenador científico do PDBFF/Inpa, o pesquisador José Luís Camargo, explica que nos últimos três anos uma equipe multinacional de portugueses, catalães, alemães e brasileiros estudam a fauna de morcegos nas reservas do PDBFF, um convênio entre o Inpa e o Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos. “O estudo que agora terminou levou à captura de um dos mamíferos mais elusivos do continente sul-americano”, diz Camargo.

O doutorando Ricardo Rocha conta que a espécie Lasiurus castaneus, de coloração alaranjada, que até no início do projeto contava com menos de 10 capturas na região neotropical foi capturada pela primeira vez, na mesma reserva do Inpa, no final da década de 90, desde então, não contou com mais nenhum registro.

Ele explica que o Lasiurus castaneus é um animal raro fora do Brasil e só é conhecido na Costa Rica e no Panamá. “Dois deles foram capturados há 15 anos na Reserva do Km 41 do PDBFF/Inpa, e agora, recentemente, conseguimos apanhar mais três indivíduos, no mesmo local”, comemora Rocha.

Com mais de 1.200 espécies, os morcegos representam cerca de 20% dos mamíferos do planeta. Possuem uma variedade de tamanhos, formas e hábitos alimentares. À exceção dos polos, estão presentes em todos os ambientes terrestres. Na Amazônia brasileira, são conhecidas mais de 150 espécies, fazendo desta região uma das mais ricas em morcegos do planeta.

(Da assessoria do Inpa)

Seja o primeiro a comentar on "Espécie rara de morcego é capturada em Reserva do Inpa"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.