Demissões são em maior número que as contratações no Amazonas

Desemprego (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

Demissões são maiores que as contratações na economia do Amazonas (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

Da Redação

MANAUS – Apesar do saldo positivo de empregos formais em três setores da economia, o Amazonas fechou o mês de novembro com redução de 1.079 postos de trabalho (redução de 1,22% em relação a outubro), apontam dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No mês, as empresas do Estado contrataram 10.431 trabalhadores e dispensaram 11.510.

O comércio teve saldo positivo de 1.116 vagas (aumento de 1,15% em relação a outubro), seguido da agropecuária, com 36 vagas (mais 0,78%) e extrativismo mineral, com 26 empregos formais (mais 7,85%). O saldo positivo foi anulado pela redução no número de postos de trabalho na indústria de transformação (-779 vagas), construção civil (-613) e serviços (-508).

O levantamento mostra que houve saldo positivo de empregos formais em 8 dos 22 municípios do estado com mais de 30 mil habitantes. Em outros três, o saldo ficou zerado. Nas demais 11 cidades com mais de 30 mil habitantes, o saldo ficou negativo.

Dados nacionais

O mercado de trabalho perdeu 116.747 vagas com carteira assinada em novembro. O desempenho é resultado de 1.103.767 admissões contra 1.220.514 demissões ocorridas durante o mês. Este saldo negativo em novembro provocou uma queda de 0,3% no estoque de empregos em comparação ao mês anterior. No mesmo mês do ano passado, a queda havia sido ainda maior, com 130.629 vagas formais a menos. No período dos últimos 12 meses, o estoque de empregos formais passou de 40,3 milhões para 38,8 milhões, uma queda de 3,65%.

Seja o primeiro a comentar on "Demissões são em maior número que as contratações no Amazonas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.