‘Ele quer se manter no poder para beneficiar seu pequeno grupo’, diz Arthur sobre Amazonino

Prefeito Arthur Virgílio Neto criticou obras anunciadas pelo governador Amazonino Mendes (Foto: Alex Pazuello/Semcom)

Por Felipe Campinas, da Redação

MANAUS – O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 8, que o anúncio da recuperação do sistema viário de Manaus feito pelo governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), é estratégia eleitoral para “se manter no poder” e “beneficiar seu pequeno grupo”. O prefeito também disse que a aproximação de Rotta com Amazonino em época de eleição gera suspeição.

“Eu não sei nem que programa é esse. Eu sei que a quantia é pequena perto do que nós estamos investindo. Isso eu disse para o próprio vice-prefeito. Que ele seja feliz, procure ser feliz, e sobretudo, que fique feliz com a sua consciência. Mas eu falei com o vice-prefeito: ‘Olha, este rapaz está inventando umas obras neste verão porque ele é candidato’. Por que ele não fez antes?”, questionou Arthur.

Arthur afirmou que Amazonino é uma “má companhia” e que a aproximação de Rotta com ele, em época de eleição, “coloca qualquer questão sob suspeição”. Ele se referiu ao convite feito pelo governador ao vice-prefeito Marcos Rotta na manhã desta quarta-feira para coordenar os trabalhos da Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM).

“O senhor é uma má companhia. Todo mundo que se aproxima do senhor para fechar um acordo, com certeza fica logo sob suspeição. Infelizmente, é a sua tradição. É sua tradição de cooptação, sua tradição de desrespeito. O senhor, na verdade, está manchando pessoas que poderiam até ter algum futuro, e que perceberão que seu futuro vai voar porque não estão sabendo manter a firmeza e manter o coração, o cérebro e o caráter firmes diante de propostas, de vantagens”, disse.

Arthur cobrou de Amazonino dívidas milionárias do Governo do Amazonas com a Prefeitura de Manaus. “Porque ele deve R$ 700 milhões para a prefeitura e não paga? Por que ele deve R$ 100 milhões para a prefeitura e não paga?  Por que ele simplesmente quer se manter no poder para beneficiar seu pequeno grupo, do qual o vice-prefeito não faz parte”, afirmou.

O prefeito pediu para que a recuperação do sistema viário de Manaus anunciada por Amazonino seja “obra séria”, e não apenas propaganda. “São obras sérias? Beleza. Vão ajudar Manaus. Vai ser bom para o povo que eu governo. Tomara que sejam obras sérias. Mas olha as manilhas, olha a tubulação, olhe bem, faça uma completa obra. Não faça só cabeça de rua, não. Façam tudo”, disse.

Arthur afirmou que o governador está proibido de fazer propaganda e relembrou situações com Amazonino que ele definiu como “indignidades”. “Ele não pode fazer propaganda. Ele está proibido de fazer propaganda. Senão, ele estaria aqui dizendo que essa obra é dele. Ele já fez isso comigo. Quando ele me sucedeu em 1992 e fez todas as indignidades comigo que alguém pode imaginar.”

“Eu tinha inaugurado aquele que hoje é o mini shopping, que se chamava Núcleo Alternativo de Comércio. Ele reinaugurou aquilo com o nome de mini shopping e assumiu como dele a obra. E depois, o alargamento da Avenida Brasil, duplicação da avenida. Ele reinaugurou uma semana depois de empossado como se fosse obra dele”, afirmou o prefeito.

Seja o primeiro a comentar on "‘Ele quer se manter no poder para beneficiar seu pequeno grupo’, diz Arthur sobre Amazonino"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.