Desunidos, políticos do Amazonas tentam combater decreto de Temer

Bancada do Amazonas conversa com Michel Temer por telefone

Reunião da bancada em que os parlamentares conversaram com o presidente Michel Temer, por telefone (Foto: Divulgação)

MANAUS – É visível a desunião da bancada do Amazonas e de membros da bancada com o Governo do Estado, ou melhor, com o governador Amazonino Mendes (PDT), no episódio do decreto presidencial que fere o modelo Zona Franca de Manaus. A reunião dos parlamentares, na semana passada, em Manaus, para falar por telefone com o presidente Michel Temer, só pareceu que eles estavam unidos. Nesta semana, o que se viu foi um festival de “cotoveladas” entre eles, cada um querendo “puxar brasa para sua sardinha”, enquanto o “moquém” tosta no fogo do Palácio do Planalto.

Por ser ano eleitoral, a divisão entre os políticos do Estado já vinha se desenhando. Mas um decreto como o de Michel Temer, que tirou incentivo fiscal de um setor importante da economia da Zona Franca de Manaus, deveria unir a todos tal qual uma orquestra.

Mas o que se viu desde a reunião para falar ao telefone com o presidente foi uma ciumeira, que começou porque o senador Omar Aziz (PSD), coordenador da bancada do Amazonas no Congresso, puxou para si as rédeas e deixou os demais como coadjuvantes, como se fossem apoiadores do líder.

Na reunião com o ministro da Fazenda e com o secretário da Receita Federal, nesta semana, ficou ainda mais visível a divisão entre os parlamentares. No fim do encontro, que terminou sem acordo, cada um tentou falar por si, isolando os demais. Um release da assessoria de Omar ignorou a presença do governador Amazonino Mendes no encontro, e citou apenas o senador e “deputados” como presentes.

Amazonino, por sua vez, tentou endurecer com o governo, anunciando ao ministro e ao secretário da Receita o desejo ingressar no STF (Supremo Tribunal Federal) com uma ação direta de inconstitucionalidade contra o decreto presidencial. A proposta não fora discutida com a bancada, que reagiu negativamente.

Na semana passada, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) ingressou com um projeto de decreto legislativo no Senado para sustar o decreto de Michel Temer que golpeia a Zona Franca de Manaus. O projeto ganhou o número 57/2018 e foi distribuído na terça-feira para o relator, senador Roberto Rocha (PSDB-MA). Na ocasião a bancada a criticou por ter adotado a medida.

Nesta quinta-feira, o senador Eduardo Braga (MDB) também ingressou no Senado com um projeto de decreto legislativo, que ganhou o número 59/2018. O projeto foi distribuído para o mesmo relator Roberto Rocha, na Comissão de Constituição e Justiça.

Na Câmara dos Deputados, o deputado Pauderney Avelino também ingressou nesta quinta-feira, 7, com um projeto de decreto legislativo (n° 966/2018). Todos eles têm a mesma finalidade: sustar o decreto de Michel Temer que retirou incentivos do polo de concentrados da Zona Franca de Manaus.

Oportuno usar uma frase bíblica, dita por Jesus, no Evangelho de Lucas: “Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e uma casa dividida contra si mesma cairá” (Lucas 11:17). Fica a dica.

Seja o primeiro a comentar on "Desunidos, políticos do Amazonas tentam combater decreto de Temer"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.