Descaso com consumidor eleva queixas contra Manaus Ambiental, diz Procon

Procon informa que Manaus Ambiental poderia resolver reclamações simples dos consumidores (Foto: Valter Calheiros)

Por Daisy Melo, da Redação

MANAUS – As queixas contra a concessionária de água Manaus Ambiental dispararam de janeiro e maio deste ano. O aumento foi de 40,2%. O Procon (Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor) no Amazonas atribui essa alta ao descaso no atendimento ao consumidor pela própria empresa.

O total de reclamações saltou de 296 de janeiro a maior de 2016 para 415 no mesmo período deste ano. Segundo a secretária-executiva do Procon Amazonas, Rosely Fernandes, a alta é decorrente da falta de resposta às queixas registradas diretamente na concessionária. “São reclamações mínimas que poderiam ser resolvidas no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da empresa. O Procon é um termômetro. Estão nos informado que vão até a empresa e não têm resposta”, disse.

Conforme Rosely Fernandes, a troca de direção da empresa não deve interferir no atendimento ao consumidor nem servir como justificativa. “A mudança de diretoria, presidência, nova modalidade de atuação… é preciso estar de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. O que foi colocado aqui, é que eles (consumidores) não têm êxito no atendimento e procuram o Procon”, disse.

Rosely disse que os próprios representantes da empresa confirmam essa situação. “Os prepostos também relatam que as diretrizes mudaram porque houve mudança de presidência, a questão do atendimento, mas o que deve prevalecer é o Código de Defesa do Consumidor”, afirmou.

Para tentar solucionar a falha, o Procon planeja convocar a Manaus Ambiental. “Vamos marcar uma reunião com o jurídico e convocar a empresa para solicitar que a empresa revise o modo de atendimento”, afirmou.

Lacres

A cobrança sem aviso de lacres e hidrômetros instalados nas residências é um dos problemas que tem gerado as queixas. “Está vindo na conta dos consumidores cobranças realizadas sem o consumidor saber, de lacre, de hidrômetro, nem sabe que foi trocado. O consumidor nem sabe o porquê, não foi informado”, comentou Fernandes, acrescentando que a regulamentação permite a cobrança. “O consumidor não tem anuência, conhecimento, não foi previamente comunicado, é isso que não está acontecendo”, disse.

Essa questão da cobrança sem aviso aparece na lista da reclamações como ‘dúvidas na cobrança’, que trata sobre valores ou reajustes cobrados sem a informação devida ao consumidor. Esse é a terceira principal queixa dos clientes da Manaus Ambiental, registradas no Procon. O ranking das reclamações é liderado por ‘cobrança indevida’ (valor cobrado não é a realidade do consumo) e, em segundo lugar, o ‘não fornecimento do serviço’ (falta de entrega e/ou instalação de hidrômetros, por exemplo).

A Manaus Ambiental foi consultada pelo AUAL, mas não se manifestou.

Seja o primeiro a comentar on "Descaso com consumidor eleva queixas contra Manaus Ambiental, diz Procon"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.