Deputado cita partidos de esquerda para justificar ‘Escola Sem Partido’

Platiny (Foto: Fabio Romão/ALE/Divulgação)

Platiny Soares justificou projeto de ‘mordaça’ na educação citando partidos de esquerda (Foto: Fabio Romão/ALE/Divulgação)

O projeto de lei ‘Escola Sem Partido’, que proíbe os professores de falarem sobre política em sala de aula, tem o objetivo de combater ações ideológicas de partidos de esquerda como PSOL, PCdoB e PT. Foi o que deixou claro o autor da proposta no Amazonas, deputado estadual Platiny Soares (DEM), ao defender sua iniciativa.

Massa de manobra

Segundo Platiny, as mobilizações contrárias ao projeto partiram do PSOL, PCdoB e PT, “acostumados a usar as salas de aula para recrutamento de jovens que se quer têm a oportunidade de conhecerem outros vieses políticos, passando, assim, a serem massa de manobra”, disse, em declaração ao site da ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas). Não está claro se o projeto também previne os estudantes de serem massa de manobra dos partidos de direita.

1 Comentário on "Deputado cita partidos de esquerda para justificar ‘Escola Sem Partido’"

  1. Concordo, pois as competencias adquiridas nas escolas são especificas para algumas areas do conhecimento ou até de conhecimentos especificos, porém não há o ensino imparcial sobre os direitos e deveres que os cidadaõs precisam conhecer para mudar critérios de escolha e ser capacitado a falar baseado em conhecimento verdadeiramente politico e democrático; Quem sabe no futuro se tornando um forte candidato em querer fazer o que é diferente porém correto através do verdadeiro conhecimento de politica, que com o passar do tempo tem sido maltratada por ser comparada a hipocrisia defendida pelos que querem que a maioria permaneçam leigos ou analfabetos politicos e faceis de dominar pela mentira.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.