CPI contra cinco ex-governadores gera dilema para deputados do Amazonas

Governo recrutou apoio na oposição e plenário da ALE aprovou orçamento para 2018 de R$ 15 bilhões (Foto: ALE/Divulgação)

Deputados estaduais defendem CPI contra cinco governos no Amazonas (Foto: ALE/Divulgação)

MANAUS – Com histórico de propor CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), mas sem sair do âmbito da boa intenção, os deputados estaduais do Amazonas lançaram a operação ‘Missão Impossível’ na manhã desta quinta-feira, 10, ao apresentarem disposição de investigar contratos de cinco governos no Amazonas. Foi uma reação em cadeia. Ex-aliado do ex-governador José Melo, preso por corrupção, o deputado Sabá Reis propôs CPI para investigar dispensa de licitação no atual governo de Amazonino Mendes. O líder do governador, Dermilson Chagas, defendeu que incluísse a ex-gestão interina de David Almeida. David aceitou ser investigado, mas quer também incluir as ex-gestões de Eduardo Braga e Omar Aziz. A deputada Alessandra Campelo, do partido de Braga, defendeu a inclusão de José Melo. Como não costumam investigar ninguém, tanta gente de uma vez só sob suspeita gera um dilema para a ALE: será uma CPI eterna ou apenas marketing eleitoral? Ou sobrará alguém para contar a história?

Seja o primeiro a comentar on "CPI contra cinco ex-governadores gera dilema para deputados do Amazonas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.