Comida servida a PMs será analisada por laboratório

Entidades representativas dos policiais militares compra a briga eleitoral entre Melo e Braga (Foto: Divulgação)

Em 2014, um PM passou mal após comer a refeição servida pela empresa (Foto: Divulgação)

A comida servida no refeitório do Comando Geral da PM, no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus, será analisada por um laboratório e, se constatado que as refeições não reúnem as condições necessárias para o consumo, a Visa Manaus (Vigilância Sanitária) recomendará a troca da empresa fornecedora, que é terceirizada pelo Governo do Amazonas. Durante uma blitz realizada na manhã desta quinta-feira, 29, no local, por fiscais sanitários, foram coletadas amostras do que estava sendo servido aos PMs e, por pouco, o local não foi interditado. A medida seguiu uma recomendação do MP-AM (Ministério Público Estadual). Um laudo apontando eventuais irregularidades no espaço será emitido pela Semsa para que a PM faça as devidas adequações, conforme determina a legislação vigente.  Há exatamente um ano, um policial militar passou mal após ingerir a refeição fornecida no turno da noite. A coluna apurou que a empresa fornecedora é a Ripasa Alimentos, que já recebeu mais de R$ 21,6 milhões do Governo do Estado só neste ano, conforme o portal da Transparência e, portanto, tem a obrigação contratual de fornecer alimentação de qualidade à Polícia Militar.

Seja o primeiro a comentar on "Comida servida a PMs será analisada por laboratório"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.