Golpistas usam identidades de vítimas para vender carros pela internet no AM

Caso de pedofilia envolvendo juiz foi descoberto em Tefé, no interior do Amazonas (Foto: Divulgação)

Golpistas usam identidade e documentos de vítimas para venda carros pela internet  (Foto: Divulgação)

Por Felipe Campinas, da Redação

MANAUS – O golpe acontece pelo site OLX e Facebook. Um falso vendedor usa os documentos de identificação de compradores que já foram enganados e CNPJ de empresas para anunciar carros com preços atrativos. No anúncio, a suposta revendedora está localizada em Manaus e vítimas da ‘armação’ são usadas para tentar dar autenticidade à oferta. Quando é acionado, o golpista diz que os carros estão em outro município e precisa que a pessoa interessada deposite um valor para garantir a compra do veículo. Depois que o dinheiro é depositado, o estelionatário anuncia que se trata de roubo.

Camila Silva, 35, e o marido dela caíram no golpe. Eles se interessaram por um Celta anunciado por R$ 6,5 mil. Ao entrar em contato, o vendedor, que se identificou com o nome de Divalney Lopes, enviou foto de sua suposta CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e do CNPJ da empresa Big Motos Brasil e disse que a concessionária estava localizada no município de Itacoatiara (a 271 quilômetros de Manaus). Divalney era um interessado no negócio que teve o nome usado pelo golpista.

Segundo Camila, o vendedor informou que havia cinco pessoas interessadas no carro. Por isso, o casal deveria depositar o valor de R$ 1,5 mil para garantir a compra. Ela e o marido resolveram transferir o valor para uma conta no nome Samara de Oliveira Pimentel. Depois de ter feito a transferência, o falso vendedor relevou que o casal havia caído no golpe.

Documentos falsos

Camila, que mora no município Careiro da Várzea (a 22,7 quilômetros de Manaus), não registrou boletim de ocorrência. Ao procurar no Facebook pelo nome que estava na CNH, ela descobriu que o documento era verdadeiro, mas pertencia a um dos interessados na compra de outro carro que havia desistido da compra.

Procurado pela reportagem, Divalney Lopes disse que quase caiu no golpe. Quando viu o anúncio na OLX, ele entrou em contato com o falso vendedor, que pediu para ele enviar foto do seu documento de identificação e do comprovante de residência, e também solicitou o depósito do valor de garantia da compra. Naquele dia, Divalney tinha uma audiência pela manhã e permaneceu durante algumas horas no local.

Quando ele saiu da audiência, percebeu que havia muitas chamadas perdidas e mensagens com xingamentos. Foi quando ele desistiu de concluir a compra e não depositou o valor solicitado.

Divalney só ficou sabendo que seu documento estava sendo utilizado quando Camila enviou mensagens pelo Facebook informando sobre o caso. No mesmo dia, ele registrou o boletim de ocorrência no 3º DIP (Distrito Integrado de Polícia).

Garantia de compra

A reportagem tentou ligar para o telefone disponibilizado em um dos anúncios, mas não foi atendida. Por mensagem, o vendedor respondeu por áudio que o veículo anunciado ainda estava à venda.

 

Seja o primeiro a comentar on "Golpistas usam identidades de vítimas para vender carros pela internet no AM"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.