Amazonino rebate críticas de programa eleitoreiro para o ‘Renda Certa’

Microempreendedores poderão adquirir máquinas e equipamentos para impulsionar o negócio (Foto: ATUAL)

Microempreendedores poderão adquirir máquinas e equipamentos para impulsionar o negócio (Foto: ATUAL)

Da Redação

MANAUS – O Governo do Amazonas disponibilizará R$ 38 milhões para empréstimos a microempreendedores, até dezembro. Esse é o volume de crédito do programa ‘Renda Certa’ lançado na manhã desta quarta-feira, 2, pelo governador Amazonino Mendes (PDT). Amazonino rebateu críticas de deputados de oposição na ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas) de que se trata de programa eleitoreiro. “Eu acho que chamar um programa desse de eleitoreiro é muita falta de senso, de respeito. O viés da politiquice sempre encontra uma coisa equivocada, errada. O programa é nobre, é sério é digno”, afirmou.

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) classificou o compra de “compra de votos”. “Renda Certa é um programa que melhor seria chamar de ‘Voto Certo’. Distribuir R$ 38 milhões, sendo R$ 1 mil para cada pessoa, às vésperas da eleição, é compra de voto com o dinheiro público”, afirmou.

O dinheiro é destinado à aquisição de máquinas, equipamentos e capital de giro para mais de 30 opções de negócios. Associações e cooperativas também podem se candidatar ao financiamento, disponibilizado pelo  Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) com gerencia da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas). “Este programa veio para ficar. Você tem equipamento, financiamento, assistência técnica, tem capital de giro. Enfim, é um projeto muito bem concebido, real, verdadeiro e técnico”, disse o governador.

A presidente do FPS, Mônica Mendes, disse que o programa é uma oportunidade para os cidadãos que querem montar ou expandir o próprio negócio. “O Renda Certa é um programa de incentivo ao empreendedorismo e inclusão social. Vai possibilitar às pessoas adquirirem equipamentos para começar a trabalhar. Elas terão a opção de escolher o equipamento que querem financiar e vão se preparar, se qualificar”, afirmou.

De acordo com a representante da Afeam, Iolane Machado, o programa possui crédito simplificado e facilitado, com flexibilidade para pessoas com restrição cadastral, mediante análise de cada caso, como medida de apoio social à população atingida pelo desemprego, em decorrência da grave crise econômica do país.

Os limites de financiamento são de até R$ 15 mil para profissionais liberais; de até R$ 30 mil para microempreendedor individual (MEI); de até R$ 150 mil para micro e pequena empresa; e de até R$ 500 mil para cooperativa e associação.

Juros

As taxas de juros variam de 6% ao ano para profissionais liberais;  8% ao ano para MEI; 10% ao ano para microempresas (individuais ou de cooperativas e associações); a 12% ao ano para pequenas empresas individuais ou de cooperativas e associações).

Até sábado, técnicos do FPS e da Afeam atenderão os interessados no Centro de Convenções Vasco Vasques, das 9h às 18h.

Seja o primeiro a comentar on "Amazonino rebate críticas de programa eleitoreiro para o ‘Renda Certa’"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.