Amazonino diz que lançará programa para financiar pequenas indústrias

Produtores rurais e pequenos empreendedores participaram de solenidade da Afeam (Foto: ATUAL)

Produtores rurais e pequenos empreendedores participaram de solenidade da Afeam (Foto: ATUAL)

Da Redação

MANAUS – O governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT) anunciou, nesta quarta-feira, 6, programa de geração de renda para estimular a criação de empregos. O anúncio foi feito em solenidade de liberação de R$ 2,2 milhões em microcrédito da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas) para 562 empreendedores.

O projeto envolve a Afeam, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e financiamentos para pequenas indústrias. “Estou preparando um projeto para gerar, acredito, 40 mil empregos. Uma iniciativa junto com o trabalho do Sebrae, uma técnica desenvolvida no país que consiste em pequenas máquinas que produzem sandálias, sorvetes. Enfim, uma série de atividades que a gente pode fomentar”, disse.

Crédito

De acordo com o presidente da Afeam, Alex Del Giglio, a liberação de crédito na manhã desta quarta-feira foi direcionada aos produtores rurais, aos pequenos empreendedores e às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. Ele informou que todas as atividades econômicas foram contempladas. “Qualquer atividade, seja ela do setor primário, secundário ou terciário da economia, é alcançada pelo programa de crédito da Afeam. Vale tanto para uma cabelereira quanto para o dono de uma taberna. É um alcance bem grande”, disse.

A ação reuniu empreendedores de Manaus, clientes do microcrédito, que permite financiamentos de até R$ 15 mil; famílias em situação de vulnerabilidade social, atendidas com valores de R$ 2 mil pelo Crédito Solidário do FPS, e produtores rurais de Iranduba.

Dos 562 beneficiados, 345 receberam recursos da linha de microcrédito Banco do Povo; 199 do Crédito Solidário, programa gerenciado pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS); e 18 da linha de crédito rural da Afeam.

Na ocasião, os beneficiados recebem os carnês de pagamento dos financiamentos e o recurso é depositado em conta bancária. Pelo Banco do Povo, antes da primeira parcela, a Afeam garante um prazo de carência, de três ou seis meses, dependendo da destinação do recurso. O objetivo da agência de fomento do Governo é apoiar a criação de novos negócios, bem como proporcionar um fôlego financeiro aos empreendimentos já existentes.

Por meio da parceria entre Afeam e FPS, a mais de 800 famílias já foram beneficiadas, com 644 operações de crédito realizadas no valor de R$ 1,2 milhão. Neste final de ano, o convênio com a Afeam foi renovado e garante R$ 3 milhões ao Programa Crédito Solidário em 2018.

“O Crédito Solidário é uma grande oportunidade para as famílias conquistarem seus espaços e terem suas rendas de maneira digna. Ficamos felizes com as 199 famílias beneficiadas pelo Crédito Solidário neste ano. Nossa perspectiva é avançar com as capacitações junto aos beneficiários para que seus negócios ganhem mais rentabilidade no mercado”, afirmou a presidente do FPS, Mônica Mendes.

Seja o primeiro a comentar on "Amazonino diz que lançará programa para financiar pequenas indústrias"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.