Ajuste no transporte público em Manaus inclui transferência de linhas

Via Verde (Foto: Via Verde/Divulgação)

Com novos ônibus, Via Verde amplia participação no sistema de transporte público em Manaus (Foto: Via Verde/Divulgação)

Por Maria Derzi, da Redação

MANAUS – A polêmica sobre o aumento do valor da passagem de ônibus em Manaus, que passou de R$ 3 para R$ 3,30 e depois R$ 3,80 em menos de um mês, ‘encobriu’ o ajuste no sistema de transporte público de passageiros. Para atender áreas na cidade com pouca circulação de ônibus, empresas incorporam linhas umas das outras.

É o caso da Via Verde, uma das nove empresas do transporte de passageiros na capital, que via operando linhas da Transtol Transportes Ltda. e aumentou para 17,52% sua participação na receita do sistema, tornando-se a segunda maior.

O Decreto N° 3.642, assinado pelo prefeito em exercício Marcos Rotta (PMDB) regulando a transferência de linhas só foi publicado no dia 24 deste mês no DOM (Diário Oficial do Município). O repasse equivale ao lote 04, no percentual de 4,3876%, conforme previsto no Acordo Operacional (Acorp) mantido entre as concessionárias de transporte urbano. A primeira em receita com o serviço de transporte de passageiros é a Global Transportes, que atualmente possui 18,71%.

A assistente de Comunicação da Via Verde, Mayara Lima, disse que a empresa começou a operar as 11 novas linhas em dezembro do ano passado. A Transtol é do Grupo Eucatur (União Cascavel). “Devido à burocracia de transferência na SMTU (Superintendencia Municipal de Transporte Urbanos) somente agora estão publicando no Diário Oficial. Os 70 carros da Transtol vieram para Via Verde em regime de comodato, ou seja, vão ser devolvidos. Neste mês, parte da frota vinda da Transtol vai ser devolvida e no lugar deles vamos operar com carros novos que já estão a caminho de Manaus vindo do Rio de Janeiro, onde fica a sede da Marcopolo, a fabricante dos ônibus”, disse Mayara. “O objetivo é renovar parte frota e ter 100% dos ônibus adequados à lei de acessibilidade conforme exigência da Norma Brasileira NR 14022”, explicou.

Na distribuição da concessão, a empresa Açaí possui 8,40% de participação no sistema. A Coroado está com 7,94%, a Integração (ex-Eucatur) corresponde a 13,4954% e Rondônia, também ex-Eucatur, tem 12,89%. A empresa São Pedro possui um percentual de 9,38%; seguida da Líder (5,96%) e Veja 5,65 %).

Seja o primeiro a comentar on "Ajuste no transporte público em Manaus inclui transferência de linhas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.